PARTILHE

CASO DE ESTUDO |CHILE: A QUEIMA DE IGREJAS

A 18 de Outubro de 2020, duas igrejas foram saqueadas e queimadas em Santiago, a Igreja de São Francisco Borja e a Igreja de Asunción. Um grupo de manifestantes encapuçados gritou: "Deixem-na cair, deixem-na cair", enquanto a cúpula da Igreja de Asunción, conhecida como a "paróquia dos artistas", foi consumida pelo fogo.[1]

Os ataques contra as igrejas históricas ocorreram no aniversário de um ano de protestos anti-governamentais generalizados. Conhecidas como Estallido Social, as manifestações eclodiram inicialmente a 7 de Outubro de 2019 com estudantes que se opunham a um aumento das tarifas do metro de Santiago. Os protestos, contudo, depressa se transformaram numa crítica mais ampla das preocupações sociais e económicas.[2] No seu auge, mais de um milhão de pessoas saíram à rua.[3]

Inicialmente pacíficos, os confrontos degeneraram em violência com motins e actos de vandalismo generalizados visando as infra-estruturas governamentais, nomeadamente a destruição das estações de metro em Santiago. Registaram-se 30 mortos e mais de 3.000 feridos na agitação. A 19 de Outubro de 2019, o presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou o estado de emergência, destacando os militares para toda a capital.[4]

O descontentamento social inicial durou mais de três meses, diminuindo mais tarde para protestos esporádicos em todo o Chile. Foi durante estas manifestações, entre Outubro de 2019 e Outubro de 2020, que foram reportados relatos de pilhagens e destruição de igrejas. No final, 59 igrejas, das quais 53 católicas e seis evangélicas, foram vandalizadas e danificadas em oito cidades de todo o país.[5]

A violência incluiu fogo posto, pilhagem, profanação do Santíssimo Sacramento, interrupção dos cultos religiosos e danos nas portas e portões das igrejas. Houve incidentes em que bancos de igreja e estátuas religiosas foram utilizados para construir barricadas e pedras foram atiradas através de vitrais.[6]

Embora as autoridades chilenas tenham condenado os actos, apesar dos apelos da Igreja para uma investigação, pois em alguns casos os agressores eram conhecidos,[7] não foi aberto um inquérito oficial abrangente.[8]

FONTES

[1] "Two churches set on fire in Chile", UCANEWS, 19 de Outubro de 2020, https://www.ucanews.com/news/two-churches-set-on-fire-in-chile/89936#

[2] "Amid tumult over constitution, Chile watches two churches burn", CRUX, 19 de Outubro de 2020, https://cruxnow.com/church-in-the-americas/2020/10/amid-tumult-over-constitution-chile-watches-two-churches-burn/

[3] "Al menos un millón de personas protestan en Santiago contra Piñera y la desigualdad social", El País, 25 de Outubro de 2019, https://www.elpais.com.uy/mundo/personas-protestan-santiago-chile-medio-estallido-social.html

[4] "Chile President Pinera declares emergency as capital rocked by riots", Reuters, 19 de Outubro de 2019, https://www.reuters.com/article/uk-chile-protests-metro/chile-president-pinera-declares-emergency-as-capital-rocked-by-riots-idUKKBN1WY03I?edition-redirect

[5] “CIDH culmina visita in loco a Chile y presenta sus observaciones y recomendaciones preliminares”, Organização dos Estados Americanos, 31 de Janeiro de 2020, https://www.oas.org/es/cidh/prensa/comunicados/2020/018.asp (acedido a 28 de Outubro de 2020).

[6]“Valiosos vitrales, pinturas y una torre destruida: Los graves daños a las iglesias incendiadas ayer”, Tercera PM, 19 de Outubro de 2020, https://www.latercera.com/la-tercera-pm/noticia/valiosos-vitrales-pinturas-y-una-torre-destruida-los-graves-danos-a-las-iglesias-incendiadas-ayer/NRQNVSLWNFB4RFKSNZZ6V5A4YU/ (acedido a 3 de Março de 2021).

[7] “Uno de los detenidos por incendio a iglesia en Chile es un funcionario de la Armada, reconoce la institución”, El Comercio/Agencia EFE, 19 de Outubro de 2020. https://www.elcomercio.com/actualidad/iglesias-incendio-chile-protestas-armada.html (acedido a 3 de Março de 2021).

[8] “La policía se ve sobrepasada en Chile”, Deutsche Welle, 19' de Outubro de 2020, https://www.dw.com/es/la-polica-se-ve-sobrepasada-en-chile/a-55352719 (acedido a 3' de Março de 2021).