Menu
Menu

Moçambique em 2018

Número de projetos 2018
J
63
Project
applications
K
35
Funded
projects
Tipo dos projetos 2018
Responsável pelo projeto

Moçambique, no sudeste da África, é o décimo país mais pobre do mundo. Até hoje, o país sofre as consequências da guerra civil travada entre 1977 e 1992. Além disso, graves catástrofes naturais assolam a população local repetidamente. Aproximadamente um terço dos quase 29 milhões de habitantes segue a fé católica, enquanto quase 18% são muçulmanos. Os cristãos são as principais vítimas da crescente violência islâmica no país. A ACN apoia a Igreja em Moçambique com auxílios para formação, subsistência e projetos de construção.

» Jihadistas abusam de jovens para seus ataques. «

Como em muitos países africanos, o islamismo radical atinge cada vez mais pessoas em Moçambique. Por exemplo, na província de Cabo Delgado, no nordeste do país, 100 pessoas foram assassinadas em um ano. A mobilidade é extremamente limitada por postos policiais, o que prejudica também a Igreja. Por exemplo, catequistas indo a um curso de formação continuada, mesmo com uma carta do bispo, nem sempre são permitidos a passar.

Esses problemas são causados pela existência do grupo “Al Shabaad”, ativo no norte do país desde 2017 com metas jihadistas. Os extremistas tentam conquistar jovens com a promessa de vagas de emprego ou subvenções e os usam em seus ataques. Além disso, a interrupção da educação na escola, casamentos precoces, a destruição de valores tradicionais e o desenraizamento das famílias devido à guerra civil fazem com que os jovens frequentemente não vejam mais um futuro.

A ACN ajuda a Igreja a dar suporte e esperança às pessoas, principalmente aos jovens. Por exemplo, na diocese de Pemba no norte do país, a igreja de Nossa Senhora de Namuno, construída pelos primeiros missionários há 100 anos, está sendo reformada com nossa ajuda. Fomentamos outros projetos com auxílios para formação e subsistência para padres e freiras.