Menu
Menu

República Centro-Africana em 2018

Número de projetos 2018
J
48
Project
applications
K
37
Funded
projects
Tipo dos projetos 2018
Responsável pelo projeto

Desde o fim de 2012, a República Centro-Africana está entrando em uma espiral de violência devido à guerra civil. Já existem milhares de vítimas da guerra, e quase um milhão são refugiados internos ou estão procurando proteção nos países vizinhos. Mas padres e freiras mantêm sua posição firmemente, prestam assistência pastoral às pessoas e trabalham incansavelmente para a reconstrução do país.

A ACN auxilia a Igreja principalmente com ajuda de emergência e na formação de padres. A população civil é quem mais sofre com os combates entre as milícias dos rebeldes Seleka e do agrupamento anti-Balaka. Milhares viram seus pertences em chamas e muitos precisaram sofrer vendo seus familiares serem assassinados. Até o momento, nem o governo nem as Forças de Paz da ONU conseguiram uma paz duradoura. A Igreja também não foi poupada da violência excessiva. Igrejas foram atacadas e saqueadas repetidamente. Mas a Igreja Católica está na linha de frente para proteger a população contra os ataques violentos. Milhares de refugiados de diferentes religiões encontraram abrigo em conventos e postos missionários. Com isso, padres e religiosos frequentemente arriscaram a própria vida: só em 2018, cinco padres foram assassinados. A ACN apoia a República Centro-Africana com medidas de ajuda de emergência e na formação de padres, pois os futuros padres são indispensáveis para a paz e o bem-estar do país. Em 2018, por exemplo, ajudamos 48 seminaristas e seus professores em Bangui com 60.000 euros.

Father Albert Toungoumale-Baba.
Padre Albert Toungoumale-Baba.

Ataque fatal durante a Santa Missa

Em um ataque armado em 1º de maio de 2018, 20 fiéis na igreja paroquial Nossa Senhora de Fátima em Bangui foram mortos durante a Santa Missa, e mais 100 foram feridos. Entre as vítimas estava o pároco Albert Toungoumale-Baba. O padre de 71 anos era um amigo da ACN e havia nos pedido em uma mensagem por vídeo para orar incansavelmente pela paz no seu país. Estamos de luto pela perda e estamos extremamente preocupados com o aumento da violência na república.

» Apesar do grande risco, nenhum dos padres abandonou sua missão. «

ACN immediately provided 30,000 euros in emergency aid for the most urgent primary care.
A ACN disponibilizou imediatamente uma ajuda de emergência de 30.000 euros para os cuidados primários mais urgentes.

Massacre de Alindao

Em 15 de novembro de 2018, milhares de refugiados foram atacados por rebeldes Seleka armados no terreno da catedral de Alindao, no sul da República Centro-Africana. Os rebeldes mataram mais de 80 pessoas, incluindo dois padres. Além disso, as catedrais foram saqueadas e incineradas pelos rebeldes. A ACN disponibilizou imediatamente uma ajuda de emergência de 30.000 euros para os cuidados primários mais urgentes.